Publicidade

Estado de Minas

Polícia encontra corpos de suspeitos de serem fugitivos no Canadá


postado em 07/08/2019 20:07

A polícia canadense anunciou nesta quarta-feira (7) que encontrou os corpos de dois homens que poderiam ser os dos jovens fugitivos buscados há duas semanas, como suspeitos de um triplo homicídio no oeste do Canadá.

Investigadores que trabalhavam na inóspita zona ao redor de Gillam encontraram os corpos de dois homens, a 8 km do lugar onde se encontrou, calcinado, o veículo dos suspeitos, em 22 de julho.

"Nós temos confiança que esses corpos são os dois suspeitos buscados em conexão com os homicídios ocorridos em Columbia Britânica" no mês passado, disse Jane MacLatchy, porta-voz da polícia, durante uma coletiva de imprensa.

"Uma autópsia será feita em Winnipeg para confirmar suas identidades e determinar a causa da morte", acrescentou.

Alguns minutos mais tarde, o ministro de Segurança Pública, Ralph Goodale, pareceu eliminar qualquer dúvida: "A perseguição em Manitoba terminou", escreveu em um tuíte.

No dia anterior, os investigadores anunciaram que tinham encontrado na região de Gillam, epicentro das buscas desde 23 de julho, "vários objetos diretamente ligados" a Kam McLeod e Bryer Schmegelsky, os dois adolescentes procurados.

Se a autópsia confirmar que os corpos são de McLeod e Schmegelsky, será concluída uma perseguição que preocupava o Canadá e que chegou à inóspita região de Manitoba, no centro do país, uma região pantanosa.

Especialistas afirmaram que, mesmo com conhecimentos de técnicas de sobrevivência, as chances de sobreviver nesse entorno durante tanto tempo eram escassas. Dezenas de policiais, com auxílio de drones, helicópteros e até aviões do Exército com câmeras térmicas participaram das buscas.

Os jovens, amigos de infância, são formalmente acusados de matar sem premeditação Leonard Dyck, professor de botânica de 64 anos. Seu corpo foi encontrado em 19 de julho em Columbia Britânica, província da costa oeste do Canadá.

Eles também são suspeitos de ter causado a morte de Lucas Fowler, um australiano de 23 anos, e a americana Chynna Deese, de 24 anos. Seus corpos foram encontrados em 15 de julho, ao norte de Columbia Britânica.

Os motivos dos assassinatos são desconhecidos.


Publicidade