Publicidade

Estado de Minas

Vice-presidente do Parlamento da Venezuela termina greve de fome


postado em 21/07/2019 19:19

O vice-presidente do Parlamento da Venezuela, Edgar Zambrano, preso no último 8 de maio por uma fracassada rebelião militar contra o governo de Nicolás Maduro, pôs fim a uma greve de fome que manteve por dez dias, após ser visitado por familiares, informou sua esposa.

Depois de que as autoridades aceitaram que Zambrano recebesse uma visita familiar no sábado, o legislador decidiu pela "interrupção progressiva (da) greve de fome", publicou no Twitter sua esposa, Sobella Mejías, ex-reitora do Poder Eleitoral.

Mejías detalhou que o deputado, detido no principal quartel do serviço de inteligência (SEBIN), viu suas duas filhas, sua neta e seu genro.

Na quinta-feira, o presidente do Parlamento, Juan Guaidó, reconhecido como presidente interino da Venezuela por meia centena de países, denunciou que Zambrano havia iniciado uma greve de fome "pelos direitos de todos os venezuelanos, de seus companheiros sequestrados com ele e de todos os presos políticos".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade