Publicidade

Estado de Minas

EUA defende diálogo com Coreia do Norte apesar de ameaças de Pyongyang


postado em 16/07/2019 19:15

Os Estados Unidos manifestaram nesta terça-feira seu desejo de manter o diálogo com a Coreia do Norte sobre a eliminação das armas nucleares, apesar da advertência de Pyongyang de que as manobras militares americanas com a Coreia do Sul afetarão a retomada do diálogo.

"Da nossa perspectiva, esperamos que ninguém tente bloquear - no seu governo ou no nosso - a capacidade do presidente (Donald) Trump e do presidente Kim (Jong Un) para avançar nos compromissos assumidos no Vietnã", disse a porta-voz do departamento de Estado Morgan Ortagus.

"Esperamos retomar estas negociações e esperamos conversar, sempre, para que possamos avançar com estes compromissos", disse Ortagus à imprensa.

O departamento de Estado mantém seu otimismo sobre as promessas do líder norte-coreano ao presidente americano durante a cúpula do Vietnã e na visita de Trump à Zona Desmilitarizada entre Coreia do Sul e Coreia do Norte, em 30 de junho.

A porta-voz não comentou diretamente a reação da Coreia do Norte às manobras militares do próximo mês, e também não quis prever uma data para o reinício das conversações.

No encontro do mês passado ficou acertado o reinício das conversações em nível de trabalho entre os dois países para se estabelecer as bases de um futuro acordo.

Ortagus assinalou que Stephen Biegun, o negociador americano na Coreia do Norte, "continuará avançando silenciosamente nos bastidores".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade