Publicidade

Estado de Minas

Indicada para representar EUA na ONU não participará de negociações sobre clima


postado em 19/06/2019 22:07

Kelly Craft, escolhida pelo presidente Donald Trump para se tornar a embaixadora dos Estados Unidos junto às Nações Unidas, prometeu nesta quarta-feira não participar das conversações sobre carvão, base da fortuna de sua família.

Em audiência no Senado para ser confirmada no cargo, Kelly Craft declarou que não participará pessoalmente das reuniões nas Nações Unidas que envolvam discussões sobre o carvão.

"Assumo o compromisso de que quando o carvão for parte das conversações sobre a mudança climática na ONU eu não participarei", disse Craft à senadora democrata Ed Markey, uma importante ambientalista.

"Entendo que este é um problema que deve ser abordado. Também entendo que os combustíveis fósseis têm um papel importante na mudança climática".

Sobre a decisão de Trump de tirar os Estados Unidos do acordo climático de Paris, que cobre praticamente todos os demais países, Craft afirmou: "não temos que fazer parte de um acordo para sermos líderes".

Craft, um contribuinte republicana de longa data casada com o magnata do carvão Joe Craft, é atualmente embaixadora no Canadá.

A primeira representante de Trump nas Nações Unidas, Nikki Haley, deixou o cargo no final do ano passado. O presidente escolheu Heather Nauert, então porta-voz do departamento de Estado, para substituí-la, mas a indicação jamais ocorreu e a funcionária retirou sua candidatura.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade