Publicidade

Estado de Minas

Comissária da ONU para Direitos Humanos visitará Venezuela de 19 a 21/6


postado em 14/06/2019 19:26

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, visitará a Venezuela de 19 a 21 de junho, e se reunirá com o presidente Nicolás Maduro e com o opositor Juan Guaidó - anunciou seu gabinete nesta sexta-feira (14).

Bachelet também vai se encontrar com "vítimas de abusos e de violações dos direitos humanos, e com seus familiares", informou o Comissariado em um comunicado.

Caracas convidou Bachelet há meses, mas sua agência alegou que a visita não poderia acontecer sem determinadas garantias. A ONU não detalhou quais condições seriam necessárias.

Embora o governo tenha reiterado que Bachelet chegará por convite de Maduro, Guaidó - reconhecido como presidente interido por cerca de 50 países - afirmou que a visita "é uma conquista do protesto" para exigir a saída do mandatário socialista.

Bachelet poderá constatar a política do governo a favor dos direitos humanos e "as repercussões negativas geradas pelas medidas coercitivas unilaterais impostas ao país", indicou a chancelaria venezuelana em um comunicado.

Guaidó afirmou também que a presença da alta comissária deveria servir para "buscar soluções urgentes (...) para a emergência humanitária".

O chefe do Parlamento também convocou seus seguidores a sair às ruas para denunciar a grave crise socioeconômica no país, "para que o regime não possa ocultar a tragédia" da ex-presidente chilena.

Bachelet terá também reuniões com ministros, com o presidente da Suprema Corte e com o procurador-geral, acrescentou o Escritório do Alto Comissariado para os Direitos Humanos.

A Venezuela atravessa uma grave crise econômica e sofre com a escassez de alimentos e de remédios. Segundo a ONU, cerca de 3,3 milhões de pessoas deixaram o país.


Publicidade