Publicidade

Estado de Minas

Chefe do Pentágono pede "neutralidade política" ao Exército


postado em 11/06/2019 22:50

O chefe interino do Pentágono, Patrick Shanahan, enviou nesta terça-feira um memorando a todos os funcionários do Departamento de Defesa solicitando que permaneçam politicamente neutros, após uma controvérsia sobre um navio de guerra batizado com o nome do falecido senador John McCain.

"Nossa missão de proteger e defender a nação é apolítica", disse em uma nota enviada a todos os funcionários do Pentágono e oficiais militares no exterior.

Shanahan confirmou no domingo que a Casa Branca tentou esconder o USS John S. McCain durante uma visita ao Japão do presidente Donald Trump, um adversário político do senador.

O gabinete do presidente havia contactado a 7ª Frota americana para transmitir a "ordem para que o 'USS John S. McCain' ficasse fora de vista".

Quando perguntado sobre o memorando, Shanahan disse aos jornalistas: "O que queria fazer é, depois da situação de McCain, quero lembrar a todos que não vamos a politizar o Exército".

"Pensem em todas as viagens que se aproximam. Pensem na temporada em que estamos entrando", declarou, ao se referir à campanha presidencial para 2020.

Trump teve uma relação política combativa com McCain, um prisioneiro de guerra que foi torturado durante a guerra do Vietnã. O senador faleceu em agosto devido a um câncer no cérebro.


Publicidade