Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

EUA ameaçam tarifar México se não houver progresso suficiente na imigração


postado em 10/06/2019 19:40

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, afirmou na tarde desta segunda-feira que o governo de Donald Trump pretende avaliar, nos próximos 45 dias, se houver progresso no acordo firmado na semana passada com o México, mas garantiu que pode haver barreiras a produtos do país vizinho a depender do avanço do pacto. "Se não houver progresso suficiente na questão imigratória por parte do México, as tarifas entrarão em vigor", disse Pompeo.

Na noite de sexta-feira, Trump anunciou, em seu perfil no Twitter, que os dois países chegaram a um acordo para impedir que tarifas americanas fossem impostas a produtos mexicanos. Pompeo, que liderou as negociações com o México ao lado do vice-presidente americano, Mike Pence, disse hoje ter "plena confiança" de que o vizinho cumprirá os termos acordados.

Ele disse, ainda, que a delegação mexicana foi uma "excelente parceira" da equipe dos EUA, mas não quis dar mais detalhes sobre medidas adicionais que Trump sugeriu que poderia adotar contra o México. Os comentários de Pompeo foram dados na coletiva de imprensa diária do Departamento de Estado dos EUA.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade