Publicidade

Estado de Minas

Primeiro-ministro etíope chega a Cartum como mediador na crise


postado em 07/06/2019 06:16

O primeiro-ministro etíope, Abiy Ahmed, chegou nesta sexta-feira a Cartum para tentar mediar a crise entre os militares que governam o Sudão e os líderes do movimento de protesto, após a bruta repressão dos manifestantes.

Ahmed se reunirá com os comandantes do Conselho Militar, que assumiu o poder após a destituição do presidente Omar al-Bashir. Mais tarde se encontrará com os líderes da revolta.

"Recebemos um convite da embaixada da Etiópia para uma reunião com o primeiro-ministro etíope e vamos comparecer", declarou à AFP Omar al-Digeir, um dos líderes da revolta.

Na segunda-feira, as forças de segurança dispersaram um acampamento dos manifestantes diante da sede do quartel-general do exército em Cartum e reprimiram qualquer tipo de protesto. Ao menos 113 pessoas morreram na repressão, de acordo com o balanço de médicos próximos ao movimento de protestos. O governo cita 61 vítimas fatais.

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, a União Africana, a União Europeia e o governo dos Estados Unidos condenaram a repressão. Após a violência, representantes do movimento de protesto se negaram a negociar com os militares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade