Publicidade

Estado de Minas

Governo do Sudão afirma que repressão não deixou mais de 46 mortos


postado em 06/06/2019 06:19

A repressão ao movimento de protesto esta semana no Sudão "não deixou mais do que 46 mortos", afirmou nesta quinta-feira o governo em seu primeiro balanço oficial, rebatendo os números divulgados por um comitê próximo aos opositores.

O ministério da Saúde "desmente que o número de mortes nos recentes eventos tenha alcançado 100 e afirma que não supera 46", anunciou a agência oficial Suna.

De acordo com o comitê de médicos próximo aos manifestantes, 108 pessoas morreram e mais de 500 ficaram feridas desde segunda-feira, dia em que as autoridades dispersaram com violência um acampamento da oposição em Cartum.

O Sudão é cenário desde dezembro de uma inédita revolta popular, que provocou a destituição pelo exército do ex-presidente Omar al-Bashir em 11 de abril.

Mas a mobilização prosseguiu, já que os manifestantes exigem a entrega do poder aos civis.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade