Publicidade

Estado de Minas

Alberdi, a cidade paraguaia convertida em ilha por inundações


postado em 04/06/2019 19:49

A cidade de Alberdi, às margens do rio Paraguai, é agora uma ilha que aguarda a baixa das águas que a isolaram do restante do território paraguaio.

"Nos acostumamos a esperar. Os prejuízos são difíceis de recuperar", diz Mercedes Lutjohann, uma dona de casa de 39 anos que há mais de um mês vive com o marido Marceliano Mereles (47) e os filhos Waldemar (12) e William (7) no segundo andar de sua casa, completamente cercada pelas águas.

"Duas vezes por semana vem a professora para lhes tomar a lição", diz Mercedes para explicar que os filhos não pararam de estudar.

Situada diante da cidade argentina de Formosa, em Alberdi vivem cerca de 10 mil famílias, em um trecho em que o rio Paraguai corre com força e arrasta tudo em sua passagem.

A cidade resiste protegida por uma barreira circular de pedra, areia e cimento de cerca de 12 metros de altura e 6 km de extensão, mas as inundações incomuns causadas por fortes chuvas arrasaram os bairros que estão fora da muralha construída há três anos.

Federico Centurión, prefeito de Alberdi de 34 anos, supervisiona as doações de alimentos: temos cerca de 700 famílias que já abandonaram suas casas, mas muitos outros estão vivendo nos sobrados".

Segundo Centurión, "cem por cento da população está afetada, mas graças a Deus temos um muro de seis quilômetros e meio que protege cerca de 60% dos habitantes".

Samuel Fretes, um agricultor de 68 anos, permanece no último andar de sua casa para proteger seus bens, mas os familiares já se mudaram para a parte mais alta de Alberdi.

Os meteorologistas acreditam que as águas começarão a baixar e em setembro tudo voltará ao normal.

Ao problema da inundação se soma à queda das vendas no comércio. "A Argentina está comprando pouco e as pessoas estão nervosas", comenta o prefeito sobre a crise econômica no país vizinho.

"A heroica Veneza paraguaia", dizem alguns estrangeiros que chegam a Alberti para fazer compras e encontram preços vantajosos em roupas, móveis e eletrodomésticos.


Publicidade