Publicidade

Estado de Minas

Novo julgamento à vista em Paris para ex-líder do ETA Josu Ternera


postado em 04/06/2019 16:43

Josu Ternera, ex-líder da organização separatista basca ETA, detido em meados de maio na França após condenação à revelia em 2010 e 2012, pediu para ser julgado novamente e voltará a se apresentar à Justiça em Paris em 19 e 28 de junho, informaram fontes judiciais nesta terça-feira (4).

Jose Antonio Urrutikoetxea Bengoetxea, seu nome de registro, foi detido em 16 de maio em Sallanches (sudeste), após mais de 16 anos foragido.

No dia seguinte, foi detido provisoriamente em cumprimento a uma ordem de prisão proferida pelo Tribunal Correcional de Paris, que o condenou em 1º de maio de 2017 a oito anos de prisão por "participação em uma organização criminosa terrorista".

Mas Josu Ternera acaba de se opor a esta sentença à revelia e, portanto, deve ser julgado de novo pelo mesmo tribunal, que determinou seu comparecimento em uma primeira audiência em 28 de junho, segundo fonte judicial.

Ex-número um da organização armada dissolvida no ano passado também se opôs, em outro caaso, à sua sentença de sete anos de prisão, proferida em 1º de dezembro de 2010 pelo Tribunal de Apelação de Paris.

Este caso mais antigo será remetido à Corte de Apelações em 19 de junho, que também é responsável pela decisão sobre a apelação de Josu Ternera contra sua prisão preventiva, segunda outra fonte judicial.

Líder entre o fim de 1970 e o fim de 1980 da organização separatista basca ETA, dissolvida há um ano, Ternera foi apontado como o ideólogo da estratégia de terror empreendida pelo grupo nos anos 1980.

A ele se atribuem a adoção da estratégia de atentados com carros-bomba nos anos 1980, os mais mortais da história do ETA, com os quais pretendiam forçar o governo espanhol a negociar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade