Publicidade

Estado de Minas

Sete jogadores do Valladolid "comprados" em manipulação de resultado na Espanha


postado em 04/06/2019 09:55

Sete jogadores do Valladolid teriam sido "comprados" por uma rede de manipulação de resultados recentemente desmantelada na Espanha durante uma partida que classificou o Valencia para a Liga dos Campeões, afirmou nesta terça-feira o diário espanhol El Mundo.

O jornal, acostumado a revelar notícias jurídicas sobre o futebol, garante ter tido acesso à transcrição das escutas telefônicas dos principais envolvidos neste escândalo vinculado às apostas esportivas e que sacudiu o Campeonato Espanhol em final de maio.

Um deles, o ex-jogador da base do Real Madrid Carlos Aranda, teria afirmado após a partida Valladolid-Valencia, válida pela última rodada do campeonato, que "sete jogadores foram comprados" na equipe local.

O Valencia venceu por 2 a 0, se classificando para a próxima edição da Liga dos Campeões em detrimento ao Getafe, enquanto que o Valladolid, comprado nesta temporada pelo ex-jogador brasileiro Ronaldo 'Fenômeno', já tinha garantida a permanência na primeira divisão.

"Olha, amigo, que o Valencia vença no primeiro e no segundo tempo, ok? (...) Ninguém pode ficar sabendo, entende. Ninguém. Ninguém é ninguém", dizia o jogador a outro atleta antes da partida.

Durante o jogo, aconteceu exatamente o que havia sido conversado entre os atletas: o Valencia venceu os dois tempos, com um gol em cada um deles, sempre precedidos por erros do adversário.

O primeiro gol foi marcado depois de uma perda de bola do meia Kiko Olivas, enquanto o segundo após uma reposição de bola errada do goleiro Yoel, interceptado por um jogador do Valencia.

Segundo um documento judicial consultado pelo El Mundo, o capitão do Valladolid, Borja Fernández, fazia parte do grupos de jogadores comprados e teria aproveitado sua "posição privilegiada para propor e influenciar todos ou alguns jogadores" do clube.

O Real Valladolid anunciou na semana anterior a abertura de um expediente disciplinar contra Fernández, que se aposentou do futebol após a última partida no Campeonato Espanhol.

"Esperamos que dê em nada (as acusações contra Fernández). De qualquer maneira, me parece bom que isso seja investigado, porque todos devemos ir contra a corrupção", declarou Ronaldo em entrevista ao diário As.

Contactadas pela AFP, as autoridades judiciais de Aragón, região onde se encontra o tribunal instrutor do caso, não quiseram confirmar as informações.

Diversos jogadores e ex-jogadores espanhóis foram presos em 28 de maio por supostamente pertencer a uma rede de manipulação de resultados em jogos de alto nível.

A investigação começou em 2018 após uma partida suspeita da segunda divisão espanhola entre o Huesca e o Nastic de Tarragona.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade