Publicidade

Estado de Minas

Crise de opioides afeta expectativa de vida dos canadenses, diz governo


postado em 30/05/2019 18:02

A crise de opioides que custou milhares de vidas na América do Norte se tornou um obstáculo para a expectativa de vida média no Canadá, disse nesta quinta-feira a agência de estatísticas do governo.

A expectativa de vida ao nascer não aumentou de 2016 para 2017 pela primeira vez em quatro décadas, disse o escritório da Statistics Canada em um comunicado.

"Isto se deve em grande parte à crise dos opioides", indicou, para assinalar que as mulheres no Canadá agora podem contar com uma expectativa de vida média de 84 anos e os homens de 79,9 anos, de acordo com os padrões de mortalidade observados recentemente.

A agência culpou as overdoses acidentais de drogas entre homens jovens, principalmente na província de Colúmbia Britânica, o epicentro da epidemia desta dependência mortal.

Uma compensação parcial da diminuição na província canadense foi a melhora dos resultados do tratamento para o câncer e as doenças circulatórias em todo o Canadá, o que resultou em menos mortes ou óbitos mais tardios.

Mais de 10.000 canadenses morreram por overdoses relacionadas com o consumo de opioides desde 2016. Só uma parte destes foram incluídos nos dados sobre a expectativa de vida.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade