Publicidade

Estado de Minas

Abuso de alimentos processados aumenta risco cardiovascular


postado em 29/05/2019 20:43

O abuso de alimentos "ultraprocessados" aumenta o risco de doenças cardiovasculares e de morte, revelam dois estudos europeus realizados com mais de 120 mil pessoas e publicados nesta quinta-feira.

Estes novos estudos - apesar de não apresentarem uma relação direta de causa e efeito - reforçam as conclusões de pesquisas precedentes que relacionam alimentos altamente processados com um maior risco de obesidade, hipertensão e até câncer.

Os alimentos são considerados 'ultraprocessados' quando passam por processos de elaboração industrial e apresentam muitos ingredientes, incluindo aditivos.

Um alimento preparado sem aditivos, mesmo congelado, não faz parte deste grupo, mas a maioria dos pratos pré-prontos, refrigerantes, embutidos, sopas em pó, aperitivos e até vegetais conservados com aditivos são considerados "ultraprocessados".

Geralmente, os "ultraprocessados" são mais ricos em sal, gorduras saturadas e açúcar, e pobres em vitaminas e fibras, segundo os pesquisadores.

Este tipo de alimento representa mais da metade do consumo em numerosos países ocidentais, segundo o francês INSERM (Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica).

Os dois estudos foram publicados no British Medical Journal (BMJ).


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade