Publicidade

Estado de Minas

Japonês ataca com faca crianças na fila do ônibus escolar; três mortos, 17 feridos

''Com uma faca em cada mão, ele saiu de um supermercado e atacou as crianças, uma por uma", afirmou diretora da escola


postado em 28/05/2019 11:31 / atualizado em 28/05/2019 12:11

Pais fogem com filhos do local do ataque(foto: JIJI PRESS / AFP)
Pais fogem com filhos do local do ataque (foto: JIJI PRESS / AFP)

Um homem matou a facadas nesta terça-feira uma menina de 11 anos e um adulto, antes de provocar a própria morte com um ferimento com arma branca, e depois de deixar várias pessoas feridas na cidade de Kawasaki, a 20 km de Tóquio.


As crianças aguardavam pelo ônibus escolar quando o agressor apareceu, em silêncio.


"Com uma faca em cada mão, ele saiu de um supermercado e atacou as crianças, uma por uma, na fila", afirmou Teiko Naito, diretora da escola do ensino básico do grupo "Caritas Gakuen", uma instituição católica, em entrevista coletiva.


Uma menina de 11 anos e um funcionário público de 39, pai de uma aluna, morreram no ataque. Dezessete pessoas ficaram feridas, a maioria crianças.


O ataque, um acontecimento raro no Japão, país considerado muito seguro, aconteceu pouco antes das 8H00 locais.


A imprensa local afirmou que o suposto agressor, um homem de aproximadamente 50 anos, faleceu após se ferir de forma proposital com a faca.


"É uma dor horrível", declarou Tetsuro Saito, diretor do grupo escolar. "Rezo com todo meu coração pelos falecidos e desejo que os feridos se recuperem o mais rápido possível", completou.


"Os alunos sofreram em suas almas feridas profundas. Vamos fazer o possível para oferecer ajuda médica".


"É um caso verdadeiramente atroz. Sinto uma grande raiva. Expresso meus sinceros pêsames às vítimas e espero que os feridos se recuperem rapidamente", declarou o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe.

Peritos procuram provas no local do crime(foto: Behrouz MEHRI / AFP)
Peritos procuram provas no local do crime (foto: Behrouz MEHRI / AFP)
 


Gritos e sangue


Um homem que se identificou como Matsumoto, de 25 anos, afirmou à AFP que ouviu gritos pouco depois de acordar e correu para a rua.


"É difícil descrever o que aconteceu, como senti os gritos. Não eram crianças se divertindo, era um som que não era normal", disse.


"Vi um homem jogado no chão. Também vi uma menina no chão. Havia cinco ou seis meninas, talvez tenham sido elas que gritaram. Havia sangue em todas elas", completou.


O ataque aconteceu no momento em que os ônibus estavam lotados de pessoas que seguiam para o trabalho e de estudantes a caminho das escolas.


"Entre os feridos há uma mulher de cerca de 40 anos e três crianças, com uns seis anos de idade, que sofreram ferimentos graves, especialmente na cabeça e no pescoço", disse Takehito Otsubo, vice-diretor do hospital para onde as vítimas foram levadas.


O ataque aconteceu no último dia da visita oficial do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que expressou solidariedade.

Atentado ocorreu no último dia de visita de Trump ao país (foto: IMPERIAL HOUSEHOLD AGENCY / the Imperial Household Agency of Japan / AFP)
Atentado ocorreu no último dia de visita de Trump ao país (foto: IMPERIAL HOUSEHOLD AGENCY / the Imperial Household Agency of Japan / AFP)
 


"Os americanos estão com o povo do Japão", disse, antes de manifestar "nossas orações e nossa simpatia às vítimas do ataque".


Muitas ambulâncias seguiram para o local e os médicos montaram tendas de emergência improvisadas para tratar os feridos.


O Japão tem uma das menores taxas de crimes violentos entre os países desenvolvidos e os ataques em massa são extremamente raros.


Os casos conhecidos geralmente são praticados com armas brancas.


Em 2019, um homem foi detido no centro do Japão após matar uma pessoa a facadas e ferir outras duas no conhecido trem bala, incidente que motivou o reforço das medidas de segurança nesta linha de alta velocidade.


Em 2016, um homem armado com um punhal matou 19 pessoas em um centro de apoio psicológico no sul de Tóquio, no que descreveu como uma missão para livrar o mundo de cidadãos com problemas mentais.


Em 2008, um jovem de 28 anos matou sete pessoas e feriu outras dez ao atacar aleatoriamente nas ruas de Tóquio, inicialmente atropelando com um caminhão para posteriormente utilizar uma faca.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade