Publicidade

Estado de Minas

Caminho aberto para Duterte com vitória de seus aliados nas legislativas filipinas


postado em 22/05/2019 06:19

Os aliados do presidente Rodrigo Duterte conseguiram uma grande vitória nas eleições de meio de mandato de 13 de maio, de acordo com os resultados definitivos difundidos nesta quarta-feira, o que derruba a última barreira contra seu polêmico governo

Os aliados do presidente conquistaram a maioria nas duas Casas do Parlamento, derrotando todos os candidatos da oposição no Senado, que impediu nos últimos anos os planos mais polêmicos de Duterte.

Os resultados abrem o caminho para que o presidente, que tem um índice de popularidade muito elevado, cumpra a promessa de implantar novamente a pena de morte e avançar em seu projeto de reforma da Constituição.

"É um sinal claro de que o povo estará com ele quando estimular projetos de lei e processos que antes não iam a lugar nenhum", afirmou à AFP o analista político Ramón Casiple.

Com novo aliados de Duterte e três políticos nominalmente não alinhados ocupando as 12 cadeiras que estavam em disputa no Senado, que tem 24 cadeiras, apenas quatro membros da oposição permanecerão na Câmara Alta, de acordo com os resultados divulgados pela Comissão Eleitoral.

Os aliados de Duterte conseguiram manter o controle da Câmara de Representantes, que nos últimos anos aprovou leis para restabelecer a pena capital e modificar a Constituição, medidas que esbarraram no veto do Senado.

A pena de morte foi abolida em 1987 nas Filipinas, reinstaurada seis anos depois e revogada novamente em 2006, após uma longa campanha da Igreja Católica, que tem 80% de fiéis no arquipélago.

O chefe de Estado eleito em 2016 é criticado por alguns países ocidentais por suas políticas violentas para combater o narcotráfico.

Mas ele continua muito popular no arquipélago, em parte por sua sinceridade, já que alguns filipinos o consideram um recurso confiável ante a ineficiência das elites políticas tradicionais.

"Se você concorda comigo, então pode votar em meus candidatos", afirmou Duterte no dia da eleição.

"Se eles me repudiarem com a perda de todos os meus candidatos ... isso é tudo", acrescentou.

O programa de combate à criminalidade de Duterte foi fundamental para sua vitória na eleição presidencial de 2016. Agora, ele pretende reduzir a maioridade penal de 15 para 12 anos.

No total, 61 milhões de filipinos estavam registrados para votar nas eleições de meio de mandato.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade