Publicidade

Estado de Minas

Três milhões de pessoas abandonaram a Venezuela desde 2015

"Isso se deve às ameaças que pesam sobre sua vida, segurança ou liberdade", afirma Liz Throssel, porta-voz da ONU


postado em 21/05/2019 09:40 / atualizado em 21/05/2019 10:56

Migrantes venezuelanos pegam carona em caminhão na estrada Panamericana, na Colômbia(foto: Luis ROBAYO / AFP)
Migrantes venezuelanos pegam carona em caminhão na estrada Panamericana, na Colômbia (foto: Luis ROBAYO / AFP)

Três milhões de pessoas emigraram da Venezuela desde 2015 devido à grave crise econômica e política que o país atravessa, informou a ONU nesta terça-feira, que considera que a maioria deve ser tratada como refugiada.


"Todos os dias, vemos uma média entre 3 mil e 5 mil pessoas saindo da Venezuela", disse Liz Throssel, porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), durante uma coletiva de imprensa em Genebra.


"Cerca de três milhões de pessoas que deixaram a Venezuela desde 2015", acrescentou.


Segundo o ACNUR, um total de 3,7 milhões de venezuelanos está registrado no exterior, 700 mil deles emigraram antes de 2015.


No final do ano passado, cerca de 460.000 venezuelanos solicitaram asilo e a maioria deles o fez em países vizinhos da América Latina, segundo a ONU.


No entanto, 1,4 milhão de pessoas receberam autorização de residência ou vistos, de caráter humanitário ou para trabalhar, para se estabelecer legalmente nesses mesmos países latino-americanos.


"Levando em conta a deterioração da situação política, econômica, humanitária e de direitos humanos na Venezuela (...), o ACNUR considera que a maioria dos que fugiram do país precisa de um sistema internacional de proteção aos refugiados", explicou Throssel.

Mãe e filhos atravessam uma
Mãe e filhos atravessam uma "trocha (ponte clandestina)" em fuga da Venezuela para Colômbia (foto: Luis ROBAYO / AFP)


 "Isso se deve às ameaças que pesam sobre sua vida, segurança ou liberdadepor causa das circunstâncias que afetam seriamente a ordem pública na Venezuela", acrescenta.


O ACNUR também apresentou um documento que deve ajudar as administrações e autoridades que lidam com pedidos de proteção internacional apresentados por refugiados venezuelanos.


A emigração em massa de venezuelanos fugindo da situação econômica muito crítica de seu país é um dos mais importantes deslocamentos de pessoas na história recente da América Latina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade