Publicidade

Estado de Minas

Morre aos 51 anos John Singleton, diretor de 'Os Donos da Rua'


postado em 29/04/2019 19:07

O cineasta americano John Singleton, diretor do filme "Os Donos da Rua" (Boyz n the Hood), morreu nesta segunda-feira, após passar quase duas semanas internado, noticiou a imprensa americana, citando um comunicado da família.

"Sentimos muita dor hoje", declarou o presidente da Associação de Cineastas dos Estados Unidos, Thomas Schlamme, confirmando a morte do diretor de 51 anos, que sofreu um acidente vascular cerebral em 17 de abril.

Aos 22 anos, Singleton escreveu o roteiro e dirigiu o filme "Boyz n the Hood", um quadro sombrio do bairro de Los Angeles, onde cresceu, com gangues violentas e repressão policial contra os negros.

O filme fez dele o primeiro cineasta negro indicado a um Oscar de melhor direção, em 1992.

"Causou um furor em Hollywood, na nossa cultura e nossa consciência com sua visão tão poderosa da vida na nossa cidade", destacou Schlamme.

"Descanse em paz, John Singleton, tão triste saber desta notícia", reagiu o diretor americano Jordan Peele em sua conta no Twitter. "John era um artista corajoso e uma verdadeira inspiração. Sua visão mudou tudo".

Também indicado na categoria de melhor roteiro original, Singleton acabou saindo de mãos vazias. No entanto, é até agora o cineasta mais jovem já indicado ao Oscar de melhor diretor, à frente de Orson Welles.

Seu filme provocou um choque cultural e é considerado um marco na história do cinema afro-americano. Seu elenco incluiu Angela Bassett, Laurence Fishburne, Cuba Gooding Jr e o rapper Ice Cube, este último em seu primeiro papel no cinema.

"Os Donos da Rua" também é conhecido pela trilha sonora original, que contribuiu para popularizar o rap, com músicas de Ice Cube, 2 Live Crew e Too $hort.

"Ninguém fazia filmes sobre o que vivíamos em Los Angeles", explicou Singleton ao descrever o que o motivou a realizar o projeto.

Ele atribuiu a repercussão favorável a "Os Donos da Rua" à sua passagem pelo festival de Cannes, onde foi aplaudido de pé após a projeção no âmbito da mostra "Um certo olhar".

Depois, Singleton dirigiu "+ Velozes + Furiosos" (2003), seu maior sucesso comercial, um remake de "Shaft" (2000) e "Quatro irmãos" (2005), entre outros.

O cineasta, que sofria de hipertensão, morreu pouco depois de a família anunciar que seria desligado o respirador que o mantinha vivo artificialmente.


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade