Publicidade

Estado de Minas

Morreu Abassi Madani, líder histórico da Frente Islâmica de Salvação argelina


postado em 24/04/2019 15:07

Abassi Madani, 88 anos e o líder histórico da Frente de Salvação Islâmica, um partido dissolvido em 1992 e que queria fazer da Argélia um Estado islâmico, morreu nesta quarta-feira no Catar, onde estava exilado desde 2003, disse seu ex-braço direito Ali Belhadj à AFP.

Segundo a fonte, ele morreu após uma longa enfermidade.

Os dois fundaram a FIS em 1989.

Madani convocou a luta armada após a interrupção militar do processo eleitoral de 1992 antes da anunciada vitória da FIS nas primeiras eleições legislativas multipartidárias do país, fatos que mergulharam a Argélia em uma guerra civil brutal, com um saldo oficial de 200.000 mortos.

O ex-chefe do Exército Islâmico de Salvação (AIS), o braço armado da FIS, Madani Mezrag confirmou a morte de Madani à AFP e disse que ele também foi informado pela família do falecido.


Publicidade