Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Kim Jong-un chega à Rússia e diz que visita 'é apenas o 1º passo'


postado em 24/04/2019 14:46

Em primeira visita à Rússia, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, disse que a sua ida ao país não será a última. "Estou feliz por estar em solo russo. É apenas o primeiro passo", afirmou minutos depois de cruzar a fronteira. O trem blindado do norte-coreano parou na estação ferroviária de Vladivostok às 18h (5h em Brasília) desta terça-feira, 24, onde foi recebido com honras militares.

À sua espera, com um tapete vermelho, estavam diversas autoridades, como o vice-ministro das Relações Exteriores, Igor Morgulov, o embaixador da Rússia na Coreia do Norte, Aleksandr Matsegora, e o governador de Krai do Litoral. O ministro do Desenvolvimento do Extremo Oriente, Aleksandr Kozlov, que também estava no local, deu boas-vindas ao líder. "Estamos confiantes de que esta visita será uma lembrança agradável em seu coração", disse.

A expectativa é de que Kim faça sua primeira cúpula com o presidente russo, Vladimir Putin, na próxima quinta-feira, 25. De acordo com o Kremlin, os dois líderes abordarão o problema da desnuclearização da península coreana, questões regionais de segurança e temas bilaterais. A cúpula foi preparada em meio a um grande sigilo, que Moscou atribuiu a "considerações de segurança".

Programa nuclear
Uma autoridade russa de alto escalão disse à TV NHK que o Putin pretende propor a retomada de negociações, entre seis partes, do programa nuclear de Pyongyang quando se encontra com o líder da Coreia do Norte.

As negociações entre as seis partes eram presididas pela China e começaram em 2003. Os outros participantes eram os Estados Unidos (EUA), a Coreia do Norte, o Japão, a Coreia do Sul e a Rússia. Entretanto, o impasse entre os EUA e a Coreia do Norte se intensificou cada vez mais sobre como verificar o comprometimento de Pyongyang em desmantelar seu programa nuclear. As negociações estão interrompidas desde dezembro de 2008.

Putin tem dito que a questão nuclear norte-coreana deveria ser debatida pelo mecanismo composto pelas seis partes. Acredita-se que Putin está tentando ampliar o envolvimento russo na questão. (Com agências)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade