Publicidade

Estado de Minas

FARC denuncia que exército assassinou ex-guerrilheiro na Colômbia


postado em 23/04/2019 19:55

A ex-guerrilha FARC, que virou um partido político depois de assinar a paz em 2016, denunciou nesta terça-feira que o Exército matou um de seus membros no nordeste da Colômbia.

A morte do veterano Torres Dimar ocorreu segunda-feira no município de Convención, departamento de Norte de Santander, na fronteira com a Venezuela, disse a repórteres o senador e ex-comandante Julian Gallo, também conhecido como Carlos Antonio Lozada.

O assassinato "foi perpetrado por uma patrulha do exército nacional", disse o congressista do partido das Forças Revolucionárias Alternativas (FARC), que emergiu do acordo de paz de 2016 que desarmou a antiga guerrilha comunista.

Segundo Gallo, moradores se deram conta do assassinato e entraram à força ao acampamento militar, onde supostamente encontraram cadáver e "a fossa que se estava cavando" para enterrá-lo.

A FARC divulgou vídeos nos quais se observa um corpo ensanguentado junto a uma motocicleta e um buraco na terra, assim como uma acalorada discussão entre moradores e soldados sobre a morte do ex-combatente.

O ministro da Defesa, Guillermo Botero, anunciou a abertura de uma investigação interna para esclarecer o fato.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade