Publicidade

Estado de Minas

Incêndios florestais na Califórnia deixam nove mortos e milhares de evacuados


postado em 10/11/2018 10:46

Os incêndios florestais que atingem o norte da Califórnia mataram nove pessoas, incluindo cinco carbonizadas em seus veículos quando fugiam da região de Paradise, no norte do Estado.

"É muito triste confirmar que temos o total de nove mortes", disse o xerife do condado de Butte, Korey Honea, na noite desta sexta-feira (9).

Dezenas de pessoas foram dadas como desaparecidas.

Em Buttle, o condado mais afetado até agora, o incêndio "Camp Fire" destruiu 280 km2 e queimou 6.700 construções. O mais destrutivo de que se tem registro, "Camp Fire começou na quinta de manhã, e o Departamento de Bombeiros da Califórnia (Cal Fire) tinha conseguido contê-lo em apenas 5%.

Outros dois incêndios foram registrados mais ao sul, no condado de Ventura, perto de Thousand Oaks, onde um homem abriu fogo em um bar na quarta-feira à noite, deixando 12 mortos antes de se suicidar.

"A magnitude da destruição que vimos é incrível e dolorosa", afirmou o diretor do escritório de emergência do governo estadual, Mark Ghilarducci, acrescentando que "sabemos que há feridos e perda de vidas humanas".

O presidente Donald Trump responsabilizou a má gestão florestal pelos incêndios.

"Não há motivo para esses incêndios em massa e mortais na Califórnia, salvo que a gestão florestal é muito ruim", tuitou o presidente no sábado.

"Todo o ano são concedidos milhões de dólares, com tantas vidas perdidas, tudo pela péssima administração florestal. Consertem isso, ou não haverá mais dinheiro federal", acrescentou.

As autoridades conseguiram evitar que o incêndio chegasse a Chico, de 90.000 habitantes, um pouco ao oeste de Paradise.

"Acho que perdemos a escola de Ensino Médio e pelo menos uma das escolas de Ensino fundamental", disse a prefeita de Paradise, Jody Jones, em uma entrevista.

Um fotógrafo da AFP constatou o nível de destruição em Paradise e resumiu o cenário que viu como um inferno: casas envoltas em chamas, outras já transformadas em cinzas e carros carbonizados.

Ghilarducci advertiu que, nesta área, foram evacuadas 52.000 pessoas.

"Toda a parte baixa de Paradise está totalmente envolvida em chamas", disse Kevin Winstead, morador do povoado de Magalia, à televisão local KIEM TV.

"Tudo está envolvido em chamas agora, não vai restar nenhuma casa em pé", disse. "Estou arrasado".

Ghilarducci alertou que o estado espera condições climáticas de incêndios - ventos fortes e um clima muito seco - para os próximos dias, uma notícia ruim para os quase 2.000 bombeiros que combatem as chamas.

No boletim mais recente da autoridade de bombeiros da Califórnia, Calfire, foram reportados três bombeiros feridos.

Um total de 52.000 pessoas foram retiradas dessa área, onde se esperam fortes ventos e pouca umidade para os próximos dias, uma má notícia para os mais de 2.000 bombeiros que combatem as chamas.

Desde o fim de 2017, a Califórnia foi afetada por um grande número de incêndios especialmente violentos, que provocaram uma dezena de mortes.

Os incêndios Hill e Woolsey, que queimam no sul, levaram à evacuação de 100.000 pessoas.

O fogo de Woolsey, o mais preocupante, espalhou-se rapidamente, ameaçando a cidade costeira de Malibu, onde 30 casas foram consumidas pelas chamas.

O Departamento de Bombeiros do condado de Ventura informou que o incêndio "Woolsey" já arrasou 14.164 hectares e que ainda não foi possível contê-lo.

"É vital que os residentes prestem atenção às ordens de evacuação", tuitou o Departamento de Bombeiros de Los Angeles. "Este é um incêndio muito perigoso, estimulado pelo vento", completou.

"O incêndio está fora de controle e avança para áreas populosas. Todos os moradores devem sair agora", escreveu na conta do Twitter das autoridades desta cidade localizada entre o oceano Pacífico e a serra de Santa Mônica.

Na madrugada de quinta para sexta, aumentou a 40 km2 e já devastou 57 km2.

"Vi as chamas que vinham das montanhas sobre a nossa casa e senti (...) sabia que tinha que sair porque era minha segurança. A casa é uma casa, mas o fogo se aproxima, toda a montanha vai crescer", disse à AFP Heili Hoffmann, que morou em Malibu por mais de 20 anos.

Umas 30 casas já foram consumidas pelas chamas nesta área, sem que tenham sido reportadas vítimas até agora.

As chamas destruíram Paramount Ranch, onde se filmam westerns, incluindo "Westworld", da HBO, disseram as autoridades locais.

O diretor cinematográfico mexicano Guillermo del Toro, ganhador do Oscar, informou no Twitter que foram "evacuados ontem à noite das casas que contêm a coleção [de objetos de horror] (Bleak House) porque o incêndio já está em Agoura, Malibu e se espalha".

Alyssa Milano e Kim Kardashian também tiveram que deixar sua casa.

"Meus cavalos estão a salvo, meus filhos também. Minha casa está em perigo, mas tudo o que tem um coração que bate está bem", tuitou Milano.

"Estamos bem, estamos em Zuma Beach e provavelmente dormiremos no carro esta noite", disse Martin Sheen ao canal Fox News 11.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade