Publicidade

Estado de Minas

Os piores massacres da história recente dos Estados Unidos


postado em 08/11/2018 14:57

Os Estados Unidos são regularmente palco de tiroteios violentos, como na noite de quarta-feira (7) que deixou 12 mortos durante uma festa estudantil em um bar na periferia de Los Angeles.

Conheça os piores massacres nas últimas décadas nos Estados Unidos.

- Show em Las Vegas: 58 mortos -

Um homem de 64 anos fez disparos seguidos da janela de seu quarto em um hotel contra uma multidão que assistia um show de música country em Las Vegas, em outubro de 2017. O ataque deixou um balanço de 58 mortos e cerca de 500 feridos. O atirador se suicidou.

- Boate gay em Orlando: 49 mortos -

Um jovem fortemente armado abriu fogo dentro de uma boate gay na cidade de Orlando em 12 de junho de 2016, matando 49 pessoas. O atirador foi abatido em uma troca de tiros posterior com a polícia. Anteriormente, havia comprometido obediência ao grupo Estado Islâmico.

- Universidade Virginia Tech: 32 mortos -

Um estudante de 23 anos e de origem coreana disparou na Universidade Virginia Tech, em Blacksburg, em abril de 2007. Provocou a morte de 27 estudantes e cinco professores, e se suicidou.

- Escola Sandy Hook: 26 mortos -

Em 14 de dezembro de 2012, um jovem de 20 anos matou 26 pessoas, incluindo 20 crianças de seis e sete anos na Escola de Sandy Hook, em Newtown, Connecticut. Depois se suicidou.

- Igreja do Texas: 25 mortos -

Um homem matou 25 fiéis e feriu outros 20 que participavam de um ato religioso em uma igreja batista na comunidade rural de Sutherland Springs, no Texas, em 5 de novembro de 2017. A polícia encontrou o corpo do atirador em seu automóvel pouco depois.

- Restaurante no Texas: 22 mortos -

Em outubro de 1991, um homem abriu fogo contra pessoas que estavam em um restaurante na localidade de Killeen, no Texas. Provocou a morte de 22 pessoas e depois se suicidou.

- Escola de Ensino Médio na Flórida: 17 mortos -

Um jovem de 19 anos disparou contra alunos e adultos na escola Marjory Stoneman Douglas, em Parkland, na Flórida, em 14 de fevereiro de 2018, deixando 17 mortos antes de ser detido.

- Festa na Califórnia: 14 mortos -

Um casal de imigrantes muçulmanos invadiu uma festa de funcionários em um escritório de serviços sociais em San Bernardino, na Califórnia, em 2 de dezembro de 2015, e abriu fogo. O ataque deixou 14 mortos e 22 feridos. Os dois foram abatidos pela polícia mais tarde.

- Base militar de Fort Hood: 13 mortos -

Em novembro de 2009, um psiquiatra das Forças Armadas abriu fogo na base situada em Killeen, no Texas. O ataque deixou 13 mortos e 42 feridos. O atirador foi abatido pela polícia.

- Centro de imigrantes em Nova York: 13 mortos -

Um imigrante vietnamita matou 13 pessoas a tiros em um centro cívico em Binghamton, Nova York, em abril de 2009, depois tirando a sua vida.

- Escola de Ensino Médio Columbine: 13 mortos -

Dois adolescentes mataram 12 colegas e um professor na escola Columbine, em Littleton, no Colorado, em abril de 1999. Os dois se suicidaram.

- Washington Navy Yard: 12 mortos -

Um ex-marinheiro disparou contra trabalhadores da central portuária de Washington, o Washington Navy Yard, em setembro de 2013, matando 12 pessoas. Depois foi abatido pela polícia.

- Cinema em Denver: 12 mortos -

Um jovem que usava uma armadura invadiu um cinema em Aurora, Colorado, em julho de 2012, onde jogou uma bomba de gás lacrimogêneo e abriu fogo: 12 morreram e 70 ficaram feridos. O atirador foi condenado à prisão perpétua.

- Sinagoga em Pittsburgh: 11 mortos -

Em 27 de outubro de 2018, um homem de 46 anos entrou na sinagoga "Árvore da Vida" de Pittsburgh com um fuzil de assalto AR-15 e três pistolas, assassinando 11 fiéis nos serviços de Shabat e ferindo outros seis, entre eles quatro policiais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade