Publicidade

Estado de Minas

Bruxelas projeta forte alta do déficit da Itália


postado em 08/11/2018 09:55

O déficit público italiano deve aumentar consideravelmente nos próximos dois anos, se Roma aplicar as medidas previstas em seu orçamento para 2019, rejeitado por Bruxelas - estimou a Comissão Europeia nesta quinta-feira (8).

Em suas previsões de outono (hemisfério norte), o Executivo comunitário estima que o déficit da Itália alcançará 2,9% de seu Produto Interno Bruto (PIB) no próximo ano, e 3,1%, em 2020, muito acima das previsões de Roma, que prevê 2,4% e 2,1%, respectivamente.

Em 23 de outubro, Bruxelas rejeitou o projeto italiano para 2019, uma medida inédita, porque considera que os números do governo italiano - uma coalizão entre a Liga, um partido de extrema direita, e o Movimento 5 Estrelas, antissistema - descumprem a normativa europeia.

A Itália tem até 13 de novembro para apresentar um orçamento revisto sob pena de se expor a um processo por déficit excessivo que poderia terminar com sanções econômicas.

A Comissão Europeia revisou ligeiramente para baixa sua previsão de crescimento da zona euro para 2019 e manteve sem alterações a de 2018, advertindo contra "uma crescente incerteza em nível mundial".

Em suas previsões de outono (hemisfério norte), o Executivo europeu conta com um crescimento sustentado de 2,1% este ano, mas com recuo para +1,9% em 2019, contra os +2,0% em sua última avaliação, em julho passado.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade