Publicidade

Estado de Minas

Mercados acolhem eleição americana com serenidade


postado em 07/11/2018 22:28

Os mercados mundiais acolheram serenamente e com algum alívio os resultados das eleições americanas desta terça-feira, com consequências políticas que não devem ser muito dramáticas.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones subiu 2,13%, o Nasdaq teve alta de 2,64% e o S&P; 500, 2,12%.

Com menos expressividade, as praças europeias também reagiram positivamente. A Bolsa de Paris subiu 1,24%, a de Londres 1,09% e a de Frankfurt, 0,83%.

Apesar da perspectiva de um Congresso dividido e a consequente ameaça de potenciais bloqueios legislativos, os investidores superaram as preocupações eleitorais e entraram em uma época tradicionalmente boa para Wall Street.

O fato de o controle da Câmara de Representantes ter passado para a oposição democrata pode comprometer a agenda econômica do presidente Donald Trump e, especialmente, os novos cortes de impostos.

"Como se esperava, os democratas reconquistaram a Câmara de Representantes. Os republicanos conservarão o senado. A onda azul (democrata) que Trump podia temer finalmente não ocorreu", disse Christopher Dembik analista do Saxo Banque.

Trump, por sua vez, se gabou do "enorme êxito" apesar do revés na Câmara de Representantes após uma campanha na qual se envolveu pessoalmente, transformando as eleições em um referendo sobre seu governo.

Entretanto, Trump e um Congresso dividido "poderão chegar a um acordo sobre um plano de gastos em infraestrutura e sobre reformas para reduzir o preço de medicamentos", disseram analistas de Oxford Economics.

E "com suas faculdades executivas, Trump continuará exercendo alguma influência na economia, especialmente na eliminação de regulamentações e sobre o comércio", acrescentaram.

Após abrir em alta, as bolsas asiáticas fecharam em ordem dispersa. Por um lado, os investidores se preocuparam com o avanço dos democratas no controle do Congresso e ficaram aliviados porque a onda anti-Trump não se confirmou.

A bolsa de Tóquio caiu 0,28% depois de operar em alta em grande parte da sessão. A bolsa de Hong Kong subiu 0,10%, a de Xangai caiu 0,68% e a de Shenzhen recuou 0,43%.

"Os investidores saíram para recolher os ganhos no correr da tarde, quando souberam dos resultados das eleições", disse Yoshihiro Ito, analista de Okasan Online Securities, uma empresa baseada em Tóquio.

Apesar da mudança de direção nos mercados asiáticos, as reações foram muito medidas diante dos resultados convergentes com as previsões das pesquisas.

No mercado de câmbio, o dólar se estabilizou no final do dia, depois de ter caído na primeira hora em comparação às principais divisas.

Na medida em que novos cortes de impostos possam causar um reaquecimento da economia e uma inflação mais elevada, o Federal Reserve, que abriu nesta quarta-feira dois dias de deliberações, não deverá aumentar a taxa de juros, o que levaria à valorização do dólar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade