Publicidade

Estado de Minas

Bengalês é condenado por ataque ao metrô de Nova York


postado em 06/11/2018 21:13

O bengalês Akayed Ullah foi condenado nesta terça-feira pelo ataque a bomba contra um túnel de acesso ao metrô próximo a Times Square, em Nova York, em uma ação supostamente inspirada no grupo Estado Islâmico (EI).

Akayed Ullah, 28 anos e que vivia no Brooklyn após migrar para os Estados Unidos em 2011, foi declarado culpado ao final de um julgamento que durou uma semana.

A explosão, em 11 de dezembro de 2017, feriu o próprio Ullah e outras três pessoas no túnel sob o terminal de ônibus Port Authority, na zona da icônica Times Square.

A bomba não detonou como o previsto e Ullah sofreu queimaduras. As outras três vítimas tiveram apenas problemas de audição e dor de cabeça.

Mas a explosão provocou pânico e prejudicou o tráfego matutino durante a alta temporada de Natal e seis semanas após um motorista atropelar e matar oito pessoas em um ciclovia em Nova York, também inspirado pelo EI.

"Hoje, Ullah está condenado, enfrenta uma possível prisão perpétua e seu propósito fracassou. A cidade de Nova York permanece como um símbolo emblemático da liberdade e da esperança", disse Geoffrey Berman, promotor de Manhattan.

Ullah construiu a bomba em seu apartamento, acrescentando ao dispositivo parafusos e luzes de Natal, para um ataque planejado durante várias semanas.

O jovem começou a se radicalizar em 2014, três anos após se mudar para os Estados Unidos, vendo a propaganda do EI online.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade