Publicidade

Estado de Minas

El Chapo, o traficante mais famoso do mundo, começa a ser julgado nos EUA


postado em 05/11/2018 17:29

O temido chefe do tráfico mexicano Joaquín "El Chapo" Guzmán, acusado de liderar o maior cartel de drogas do planeta e de enviar mais de 155 toneladas de cocaína aos Estados Unidos durante 25 anos, começou a ser julgado nesta segunda-feira (5), em Nova York, sob medidas de segurança máxima.

O júri que será selecionado nesta semana deve decidir se El Chapo, considerado o maior traficante do mundo depois da morte do colombiano Pablo Escobar, é culpado ou não de 11 crimes de tráfico e distribuição de drogas, posse de armas e lavagem de dinheiro.

Sua condenação pode acarretar prisão perpétua.

El Chapo, de 61 anos, protagonizou duas fugas cinematográficas de prisões mexicanas. Seu processo vai durar mais de quatro meses, é acompanhado por cerca de 50 jornalistas e ocorre sob medidas de segurança máxima.

- Avaliação de potenciais jurados -

Diferentemente das audiências anteriores ao julgamento, nas quais El Chapo usava um uniforme de prisioneiro, nesta segunda o réu estava de terno azul-marinho e camisa branca com um decote generoso, estilo "disco", aberto no terceiro ou quarto botão. Ele parecia estar relaxado, se mostrou atento e sorriu algumas vezes.

O juiz de Brooklyn Brian Cogan e os advogados de ambos os lados interrogaram 19 de 100 jurados em potencial nesta segunda, mas não escolheram nenhum. Eles devem selecionar 12 titulares e seis suplentes.

Cinco foram descartados, um homem porque ele leu sobre El Chapo na Wikipedia, e uma mulher porque disse que as drogas eram ruins.

Um júri em potencial, jovem e de cabelos compridos, foi apresentado como "um imitador oficial de Michael Jackson". Mas o juiz tem dúvidas sobre sua escolha, porque teme que possa ser identificado.

"Mostre-nos o seu 'moonwalk'", brincou Eduardo Balarezo, um dos defensores de El Chapo.

Uma jovem, também júri em potencial, disse que sabia que El Chapo foi entrevistado pelo ator americano Sean Penn e que conhece a atriz mexicana Kate del Castillo porque assistia a novelas com sua avó. Ambos se encontraram com El Chapo na clandestinidade, pouco antes de sua última prisão em 2016.

Cinco potenciais jurados disseram que eram a favor da legalização da maconha, mas alguns disseram que isso não influenciaria sua decisão. Como a justiça estima que a sua vida está em risco, os nomes dos jurados permanecerão anônimos e todos os dias serão escoltados por xerifes ao tribunal. Os selecionados receberão um pagamento de 50 dólares por dia.

- Maior cartel do mundo -

Extraditado do México em janeiro de 2017, El Chapo é acusado de liderar entre 1989 e 2014 o impiedoso cartel de Sinaloa, o qual fundou e tornou a "maior organização de tráfico de drogas do mundo", segundo a acusação.

A Promotoria, que prepara o caso há anos, assegura que El Chapo enviou aos Estados Unidos ao menos 154.626 quilos de cocaína, além de várias toneladas de outras drogas, embolsando 14 bilhões de dólares.

El Chapo se declara inocente, mas o governo apresentou muitas evidências contra ele, tantas que a defesa diz não ter tempo de revisar: mais de 300 mil páginas de documentos e ao menos 117 mil gravações de áudio, além de centenas de fotos e vídeos.

A sua extradição há quase dois anos e seu julgamento são um grande triunfo para o governo americano, que nunca conseguiu extraditar e julgar Escobar, ex-chefe do cartel de Medellín que morreu em uma operação policial em 1993.

- Julgamento muito caro -

O advogado de El Chapo, Jeffrey Lichtman, disse à AFP que o monumental julgamento terá "centenas de testemunhas".

Heroy estima que o processo custará "mais de 50 milhões de dólares".

"Apresenta-se como o julgamento mais caro da história dos Estados Unidos", disse.

Um grande segredo rodeia o caso. Ninguém sabe, nem mesmo os advogados de El Chapo, quem serão seus ex-sócios, funcionários e rivais que testemunharão contra ele.

Os únicos que sabem são alguns que integram o programa de proteção à testemunha e receberam novas identidades, e que outros já estão na prisão e foram realocados em celas especiais para protegê-los.

Em sua cela de Manhattan, El Chapo fica sozinho 23 horas por dia. Os únicos que podem visitá-lo são seus três advogados e suas filhas gêmeas de sete anos, mas separados por um vidro.

Contudo, não pode ver sua esposa Emma Coronel, ex-rainha de beleza de um povoado do estado mexicano de Durango que se casou com ele aos 17 anos - agora tem 29 - e assistiu a quase todas as audiências, em geral com as gêmeas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade