Publicidade

Estado de Minas

UE expressa a Bolsonaro disposição de 'reforçar' cooperação


postado em 05/11/2018 17:18

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, e seu homólogo da Comissão, Jean-Claude Juncker, expressaram a Jair Bolsonaro sua disponibilidade para "reforçar" a cooperação durante o seu mandato presidencial no Brasil a partir de 1º de janeiro, numa carta de parabéns divulgada nesta segunda-feira (5).

"A UE e o Brasil mantêm há muito tempo uma parceria estratégica que ajudou a desenvolver uma ampla cooperação em questões bilaterais e multilaterais de interesse comum", escrevem os dois líderes da UE na carta datada de 31 de outubro.

Entre as questões citadas na curta missiva, Juncker e Tusk citam comércio, defesa e energia, bem como "a proteção do meio ambiente e dos direitos humanos".

"Estamos prontos para continuar e reforçar esta parceria durante a sua presidência em benefício dos nossos cidadãos, incluindo no contexto das negociações em curso sobre o Acordo de Associação UE-Mercosul", concluem.

A carta de felicitação contrasta com a primeira reação da Comissão Europeia às eleições de domingo, 28 de outubro.

Depois de recordar sua disposição de cooperar com o futuro presidente, a porta-voz da Comissão, Natasha Bertaud, encorajou Bolsonaro, um dia depois de sua vitória, a trabalhar "para consolidar a democracia" no Brasil.

Apesar de isso ser comum na maioria das cartas, os presidentes evitaram, no caso de Bolsonaro, publicá-las em suas contas no Twitter. As próprias instituições levaram vários dias para divulgá-la.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade