Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Síria pede que novo enviado da ONU evite métodos de predecessor


postado em 04/11/2018 09:51

O governo da Síria disse que vai cooperar com o novo enviado especial da Organização das Nações Unidas (ONU) para o país, Geir Pederson, se ele evitar os métodos de seu predecessor. Pederson vai suceder Staffan de Misutra, que deixou o cargo após quatro anos de esforços de paz que não deram resultado.

De acordo com o jornal pró-governo Al-Watan, o vice-primeiro-ministro de Relações Exteriores da Síria, Faisal Mekdad, disse que vai cooperar com Pederson se ele se comprometer com a integridade territorial do país e parar de apoiar "terroristas, como fez seu predecessor".

De Mistura realizou várias rodadas de negociações de paz indiretas entre o governo e a oposição com o objetivo de encerrar a guerra civil na Síria, que começou em 2011 e ainda não terminou. Mais recentemente, ele vinha concentrando seus esforços na formação de uma comissão conjunta entre governo e oposição para elaborar uma nova constituição para o país. O governo, que se refere à oposição como "terroristas", diz que isso é uma interferência nos assuntos da Síria. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade