Publicidade

Estado de Minas

Inflação na Venezuela atingiu 500.000% em setembro


postado em 02/11/2018 20:37

A inflação na Venezuela atingiu 500.000% em setembro, em uma das piores crises econômicas da história recente, segundo um relatório do Banco Mundial publicado nesta sexta-feira em Bogotá.

"A crise econômica da Venezuela pode ser catalogada como uma das mais severas da história econômica recente, com uma hiperinflação anual próxima a 500.000% em setembro de 2018...", destaca o organismo em um relatório sobre a migração venezuelana para a Colômbia.

No documento "Migração da Venezuela para a Colômbia: impactos e estratégia de resposta a curto e médio prazo", o Banco Mundial assegura que a saída de venezuelanos para a Colômbia tem correlação com a hiperinflação.

"Isto provocou o incremento dos níveis de pobreza afetando, aproximadamente, 90% da população", destaca o documento.

Ao menos 1,9 milhão de pessoas emigraram da Venezuela a partir de 2015, fugindo da crise econômica e política que o país atravessa, segundo a ONU.

Nos últimos anos a Colômbia recebeu mais de um milhão de venezuelanos, dos quais regularizou 820.000.

O Fundo Monetário Internacional (FMI) avalia que a hiperinflação atingirá 1.350.000% ao final de 2018 na Venezuela.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade