Publicidade

Estado de Minas

Pittsburgh enterra última vítima de ataque em sinagoga


postado em 02/11/2018 14:24

Pittsburgh enterra nesta sexta-feira a última vítima do pior ataque antissemita dos Estados Unidos: Rose Mallinger, de 97 anos, a mais velha de onze fiéis mortos em uma sinagoga na cidade há seis dias.

Seu corpo está na sinagoga de Rodef Shalom antes de seu funeral às 13h00 (14h00 de Brasília) nesta grande cidade industrial no nordeste dos Estados Unidos.

Rose Mallinger foi baleada pelo antissemita Robert Bowers durante o serviço do Shabat ao qual participava com sua filha de 61 anos, Andrea Wedner, que foi ferida durante o ataque. Hospitalizada, está em estado estável, de acordo com a imprensa.

Nascida em 1921, essa ex-secretária da escola "manteve sua inteligência e humor até o último dia", disse a família em um comunicado.

A sinagoga da Árvore da Vida, onde Rose Mallinger foi morta, foi fundamental na vida desse moradora de Squirrel Hill, o coração histórico da comunidade judaica de Pittsburgh.

"Seu envolvimento na sinagoga ia muito além da religião judaica", explicaram parentes: "era o lugar onde ela encontrava pessoas, era ativa".

Mãe de três filhos, tinha cinco netos e um bisneto. "Ela nos amou e nos conhecia melhor do que nós mesmos", escreveram seus familiares em um comunicado.

Desde terça-feira, Pittsburgh se despede das outras vítimas de Robert Bowers, de 46 anos, que, preso e acusado, enfrenta a pena de morte.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade