Publicidade

Estado de Minas

PF vai investigar tentativa de obstrução do caso Marielle


postado em 01/11/2018 16:49

A Polícia Federal vai investigar a existência de uma organização de "agentes públicos e milicianos" que procura obstruir o esclarecimento do assassinato há oito meses da vereadora Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes, informou nesta quinta-feira o ministro de Segurança Pública, Raul Jungmann.

A investigação foi aberta a pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge, devido a "graves denúncias" feitas por duas testemunhas sobre a existência de uma "organização criminosa que envolve agentes públicos, milicianos, organizações criminosas e a contravenção".

Esse grupo pretende "impedir que se chegue aos mandantes e executores reais do duplo homicídio", afirmou Jungmann em coletiva de imprensa em Brasília.

Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes foram executados a tiros em 14 de março deste ano, no Estácio, no Rio de Janeiro. A apuração do assassinato está a cargo da Polícia Civil.

As denúncias foram colhidas nas últimas semanas e Dodge ainda pediu proteção para testemunhas, afirmou Jungmann.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade