Publicidade

Estado de Minas

Combates entre jihadistas e rebeldes na futura 'zona desmilitarizada' na Síria


postado em 30/10/2018 20:05

A frente jihadista Hayat Tahrir al Sham (HTS), dominado pelo antigo braço sírio da Al-Qaeda, lutava contra uma coalizão de grupos rebeldes nesta terça-feira na futura "zona desmilitarizada" no noroeste da Síria, em confrontos que já deixaram 13 mortos, segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"Intensos combates prosseguem desde a segunda-feira. Causaram 13 mortos nas últimas 24 horas, incluindo sete jihadistas do HTS", disse à AFP Rami Abdel Rahman, diretor do OSDH.

"Os combates ocorreram em uma zona da [futura] zona desmilitarizada situada na província de Aleppo", vizinha a Idlib, precisou Abdel Rahman, relatando um "avanço dos jihadistas" na área.

Este aumento da violência entre jihadistas e rebeldes ocorre dias após os confrontos entre as forças do regime e os insurgentes na futura "zona desmilitarizada".

Fruto de um acordo entre Moscou e Ancara em 17 de setembro, a "zona desmilitarizada" servirá de separação entre os territórios sob controle rebelde em Idlib e as áreas do regime ao redor.

Esta faixa de 15 a 20 km de largura inclui partes da vizinha região de Aleppo e das províncias de Hama e Latakia.

HTS e outros grupos jihadistas dominam mais da metade de Idlib e de seus arredores - e 70% da zona desmilitarizada-, enquanto o restante da faixa é controlado essencialmente pela Frente para a Libertação Nacional (FNL), coalizão de grupos rebeldes pró-Turquia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade