Publicidade

Estado de Minas

Noiva de jornalista saudita desaparecido pede ajuda a Trump


postado em 10/10/2018 01:42

A noiva do jornalista saudita desaparecido Jamal Khashoggi pediu nesta terça-feira ao presidente americano, Donald Trump, que ajude a descobrir o que ocorreu com o repórter crítico ao governo em Riad.

Hatice Cengiz fez o apelo em um artigo publicado no jornal The Washington Post, no qual Khashoggi tinha uma coluna.

"A esta altura imploro ao presidente Trump e à primeira-dama Melania Trump que ajudem a revelar a verdade sobre o desaparecimento de Jamal".

A mulher também pediu à Arábia Saudita que mostre "sensibilidade" e divulgue as gravações das câmeras de segurança do consulado saudita em Istambul.

Jamal Khashoggi, 59 anos, foi ao consulado em Istambul no dia 2 de outubro para realizar trâmites administrativos.

Segundo a polícia turca, ele jamais deixou o local. E, de acordo com declarações de autoridades da Turquia, ele teria sido assassinado dentro do consulado.

Em entrevista à agência Bloomberg, o príncipe herdeiro saudita Mohamed bin Salman afirmou que Jamal Khashoggi "entrou" efetivamente no consulado, mas pouco depois saiu da sede diplomática.

Khashoggi abandonou a Arábia Saudita em setembro de 2017 e vivia nos Estados Unidos, onde solicitou a cidadania.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade