Publicidade

Estado de Minas

Wall Street volta a operar sob pressão


postado em 09/10/2018 18:30

Wall Street fechou com resultados difusos nesta terça-feira, pressionada pela alta do rendimento da dívida americana.

O índice industrial Dow Jones recuou 0,21%, a 26.430,57 unidades, o tecnológico Nasdaq teve alta de 0,03%, a 7.738,02 unidades, e o S&P; 500 caiu 0,14%, a 2.880,34 unidades.

Investidores estão preocupados desde que o rendimento dos títulos do Tesouro a 10 anos superou os 3% na semana passada. Nesta terça, teve leve queda, a 3,20%, enquanto o rendimento dos títulos a 30 anos foi de 3,36%.

Analistas temem que o Federal Reserve mantenha o ritmo de alta das taxas de juros devido a preocupações com a inflação, cujos dados serão atualizados nos próximos dias.

Os dados sólidos da economia americana estão levando o Fed a adotar um tom mais duro, disseram economistas da Oxford Economics.

O Fed planeja outros quatro aumentos de taxa até o final de 2019. Esse ritmo de aperto da política monetária pode ainda não ter sido incorporado a todos os preços do mercado acionário.

A American Airlines perdeu 6,6% depois de informar que o furacão Florence forçou o cancelamento de 2,1 mil voos no mês passado. A Delta Air Lines e a United Continental também caíram 2%.

No setor de química e materiais, houve grandes perdedores; entre eles DowDuPont (-3,7%) Sherwin-Williams (-4%) e Alcoa (-2,9%).

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade