Publicidade

Estado de Minas

ONGs que resgatam migrantes no mar são finalistas do prêmio Sakharov


postado em 09/10/2018 12:36

As ONGs que resgatam migrantes no Mediterrâneo se encontram entre os candidatos ao prêmio Sakharov 2018 dos direitos humanos, junto com o cineasta ucraniano Oleg Sentsov e o ativista marroquino Nasser Zefzafi, ambos na prisão, informou a Eurocâmara nesta terça-feira.

"Os três finalistas ao Prêmio Sakharov são: Oleg Sentsov, 11 ONGs que salvam vidas no mar Mediterrâneo, Nasser Zefzafi", tuitou o Parlamento Europeu após uma reunião a portas fechadas dos eurodeputados encarregados pela seleção.

A Eurocâmara concede este prêmio desde 1988, que leva o nome do cientista soviético dissidente Andrei Sakhjarov, a pessoas que deram "uma contribuição excepcional para a luta para os direitos humanos no mundo".

"A oposição democrática e os presos políticos na Venezuela" foram os premiados na última edição. Seu sucessor, que obterá um prêmio de 50.000 euros, será conhecido em 25 de outubro e a cerimônia de entrega será em 12 de dezembro.

A proposta dos grupos social-democrata e ecologista, as 11 ONGs, entre eles Lifeline, Proactiva Open Arms e SOS Mediterranée, estão entre os selecionados por "proteger os direitos humanos", salvando a vida de migrantes no Mediterrâneo.

A candidatura do cineasta Oleg Sentsov, preso na Rússia e que anunciou na sexta-feira o fim de seus quatro meses de greve de fome, partiu do grupo mais numeroso da câmara, o Partido Popular Europeu (PPE, direita).

Detido em sua casa em maio de 2014, Sentsov foi condenado em agosto de 2015 a 20 anos de prisão por "terrorismo" e "tráfico de armas", após um julgamento classificado de "stalinista" pela Anistia Internacional (AI) e denunciado pela Ucrânia, pela União Europeia e pelos Estados Unidos.

Na prisão também se encontra Nasser Zefzafi, líder do movimento de protesto social conhecido como "Hirak" no Marrocos e condenado a 20 anos de prisão por "complô contra a segurança do Estado".

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade