Publicidade

Estado de Minas

Limusine do acidente em NY estava irregular e motorista não tinha licença


postado em 08/10/2018 19:12

A limusine que sofreu o pior acidente de meio de transportes nos Estados Unidos em quase dez anos não passou por uma revisão necessária e o motorista não tinha a habilitação adequada para guiá-la, informou nesta segunda-feira o governador de Nova York.

Vinte pessoas morreram na tarde de sábado na batida da limusine no condado de Schoharie, perto de Albany, no estado de Nova York, no acidente de trânsito mais mortífero registrado nos Estados Unidos desde 2009.

O motorista do veículo perdeu o controle, provocando a morte das 18 pessoas na limusine e de dois pedestres.

A limusine não parou em um interseção em "T", onde a velocidade é limitada a 25 km/h, explicou o chefe de polícia Christopher Fiore. O veículo, um Ford Excursion de 2001, cruzou a interseção e bateu no estacionamento da Apple Barrel Country Store, uma loja muito movimentada da região.

Entre os passageiros havia quatro irmãs e diversos casais de jovens. O grupo comemorava um aniversário.

O motorista não tinha a habilitação correta para dirigir o veículo, que no mês de setembro não cumpriu com a inspeção estadual e estava circulando de forma irregular, disse o governador Andrew Cuomo.

A empresa que opera a limusine recebeu uma ordem para suspender suas operações até a conclusão das investigações sobre o acidente, a cargo da polícia estadual e do governo federal.

Este foi o acidente mais fatal nos Estados Unidos desde a queda do voo da Colgan Air de Newark para Buffalo, que matou 49 pessoas em fevereiro de 2009.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade