Publicidade

Estado de Minas

Falha na rede social da Google expôs dados de meio milhão de contas


postado em 08/10/2018 16:42

A Google informou nesta segunda-feira (8) que descobriu e corrigiu "imediatamente" em março passado uma falha de segurança em sua rede social Google+ que deixou expostos os dados pessoais de meio milhão de contas.

Depois de encontrar essa falha e constatar uma grande inatividade de seus usuários, o gigante da Internet decidiu fechar para os particulares esta rede social, à qual as pessoas que criam um endereço no Gmail são inscritas automaticamente.

Os nomes dos proprietários das 500.000 contas, endereço de e-mail, profissão, gênero e idade foram os principais dados expostos, assegura a Google em seu site.

Os dados publicados pelos usuários, assim como mensagens, informação da conta Google e números de telefone não foram vistos ou consultados, acrescenta o grupo de Mountain View, na Califórnia, argumentando que não se pode ter certeza dos usuários atingidos pela falha, nem sua localização.

Além de meio milhão de contas, até 438 aplicativos foram afetados por essa falha descoberta durante uma auditoria interna.

A Google também afirma que os desenvolvedores de aplicativos desconheciam a falha e, portanto, não usaram os dados expostos: "Não encontramos evidência de que os dados tenham sido usados de maneira inadequada".

A rede social Google+ conta com milhões de usuários e é utilizada, principalmente, por profissionais que estão interessados em temas específicos e podem ver as atualizações de seus contatos por meio dos "círculos".

Os círculos são grupos de contatos criados pelo usuário de acordo com os critérios de sua escolha: interesses, categorias de clientes, relações etc., e dentro dos quais se pode decidir o conteúdo que irá compartilhar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade