Publicidade

Estado de Minas

Jornalista britânico deve abandonar Hong Kong em uma semana


postado em 08/10/2018 06:30

As autoridades de Hong Kong deram prazo de uma semana para um jornalista britânico do Financial Times (FT) abandonar o território, depois que o governo local se recusou a renovar o visto de trabalho.

Victor Mallet, diretor de redação do FT na Ásia, também é vice-presidente do Clube de Correspondentes Estrangeiros (FCC), uma instituição na ex-colônia britânica.

O FCC, que convida regularmente personalidades de todos os âmbitos para suas conferências abertas a seus membros e à imprensa, provocou a indignação das autoridades chinesas ao convidar em agosto Andy Chan, líder do Partido Nacional, pequena formação que defende a independência de Hong Kong.

As autoridades de Hong Kong tentaram impedir a conferência, mas o evento aconteceu e foi apresentado por Mallet.

Na semana passada, o visto de trabalho de Mallet não foi renovado.

O FT informou que o jornalista recebeu, em seu retorno a Hong Kong no domingo, um visto de visitante de sete dias.

Normalmente, os cidadãos britânicos entram sem visto na ex-colônia e podem permanecer por até 180 dias.

O FT indicou que o serviço de imigração não apresentou nenhuma explicação para o visto de apenas sete dias a Mallet.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade