Publicidade

Estado de Minas

Merkel destaca em Israel "responsabilidade perpétua" da Alemanha no combate ao antissemitismo


postado em 04/10/2018 06:00

A chanceler alemã, Angela Merkel, afirmou nesta quinta-feira durante uma visita ao Memorial do Holocausto em Jerusalém que a Alemanha tem a "responsabilidade perpétua" de recordar esta tragédia e combater o antissemitismo.

Merkel, que chegou na quarta-feira à noite em Israel para uma visita de um dia, declarou que a viagem coincide com o aniversário em breve de 80 anos da 'Noite dos Cristais', os linchamentos e ataques contra judeus em 9 de novembro de 1938, que provocaram uma "violência e um ódio sem precedentes contra o povo judeu na Alemanha".

"Deste período deriva a responsabilidade perpétua da Alemanha de manter viva a memória deste crime e de opor-se ao antissemitismo e à xenofobia", escreveu Merkel no livro de visitas do Memorial.

O genocídio judeu é um componente essencial nas relações entre Alemanha e Israel.

Merkel viaja a Israel em um momento de preocupação com o avanço do antissemitismo em seu país, o que também deixa o governo de Israel inquieto.

"Infelizmente há muito antissemitismo na Alemanha", disse Merkel pouco antes da viagem. "Os judeus que vivem na Alemanha são um enriquecimento para nós", completou.

Merkel e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, no entanto, se reunirão em um contexto de claras divergências entre Israel e os países europeus, em particular sobre o acordo nuclear com o Irã.

Netanyahu elogiou em diversas oportunidades as críticas do governo do presidente americano Donald Trump ao acordo. Merkel defende o texto, embora admita que não é perfeito.

A política do governo Netanyahu em relação aos palestinos e a continuidade dos planos de colonização são outros pontos de discórdia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade