Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

Governo catalão dá ultimato à Espanha pedindo por votação sobre independência


postado em 02/10/2018 20:45

O presidente regional da Catalunha, Quim Torra, deu um ultimato ao primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sanchez, sobre o futuro da região nesta terça-feira. O pedido, no entanto, foi rejeitado pelo governo espanhol.

Torra indicou que poderia negar a Sanchez os votos necessários para aprovar o orçamento nacional no Parlamento espanhol, a menos que o governo proponha, no próximo mês, uma consulta popular sobre a independência na Catalunha. Não conseguir aprovar um orçamento pode significar o fim do governo de Sanchez e trazer uma eleição antecipada.

Torra, um dos principais secessionistas em solo espanhol, disse em um discurso em Barcelona que os partidos separatistas catalães não apoiarão Sanchez no Parlamento se o pedido de voto sobre a autodeterminação não for atendido. "Nossa paciência não é interminável. Se uma proposta para exercer a autodeterminação de maneira acordada, vinculante e internacionalmente reconhecida não estiver em discussão até novembro, o movimento de independência não pode garantir a Sanchez qualquer tipo de estabilidade no Parlamento", afirmou o líder catalão.

Madri, contudo, rejeitou a demanda de Torra. "O governo espanhol não aceita ultimatos", disse a porta-voz do governo, Isabel Celaa, pedindo que Torra abra diálogo entre os catalães que são favoráveis à independência e aqueles que se opõem a ela. "A proposta que une é a coexistência, não a independência", disse Isabel. Fonte: Associated Press.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade