Publicidade

Estado de Minas

Papa aceita renúncia de bispo americano acusado de assédio sexual


postado em 13/09/2018 10:00

O papa Francisco aceitou nesta quinta-feira a renúncia do bispo de Wheeling-Charleston (EUA), monsenhor Michael Bransfield, que foi acusado de "assédio sexual a adultos", de acordo com um comunicado da própria diocese.

A administração da diocese, vinculada a de Baltimore, foi atribuída provisoriamente ao arcebispo William Lori, que também comandará a investigação sobre as acusações contra Bransfield.

"Minha primeira preocupação é dar apoio aos padres e fiéis da diocese de Wheeling-Charleston nestes momentos difíceis", afirmou Lori em um comunicado publicado no site da diocese.

"Prometo fazer uma investigação exaustiva para elucidar a verdade sobre as preocupantes acusações contra o bispo Bransfield", completou.

Também foi disponibilizada uma linha telefônica para receber informações úteis para a investigação.

Em um arquivo no site www.bishopaccountability, que registra casos de abuso sexual por parte do clero de todo o mundo, foram encontrados outros elementos de suspeita sobre o bispo Bransfield.

Ordenado padre em 1971, iniciou a carreira na Filadélfia e depois seguiu para Washington. Se tornou bispo de Wheeling-Charleston em 2005. No ano de 2012, durante um julgamento de integrantes do clero, Bransfield foi acusado de abuso sexual e de tocar em dois estudantes do ensino médio no fim da década de 1970 e início dos anos 1980.

Mas, de acordo com a American Catholic News Agency, o próprio religioso anunciou em julho de 2012 que uma suposta vítima e uma testemunha haviam negado as acusações, enquanto uma investigação sobre as outras suspeitas não apresentaram nenhum resultado contra ele.

O novo anúncio de renúncia aconteceu no momento em que o papa Francisco se reunia com o presidente da Conferência Episcopal dos Estados Unidos, cardeal Daniel DiNardo, acompanhado por seu adjunto, monsenhor José Horacio Gómez, e seu secretário-geral, mosenhor Brian Bransfield.

Este último é primo do bispo renunciante.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade