...
Publicidade

Estado de Minas

Lula prestes a nomear Haddad como seu candidato substituto


postado em 11/09/2018 14:54

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve abrir mão de sua candidatura presidencial nesta terça-feira, no no último dia do prazo legal para designar como substituto seu companheiro de chapa, Fernando Haddad.

"À tarde, haverá uma carta do presidente Lula, na qual ele coloca Fernando Haddad como seu candidato, como seu representante", disse o senador Lindenbergh Farias, dPT, em um vídeo postado em sua conta.

A proclamação oficial deve ser realizada em frente à sede da Polícia Federal de Curitiba (sul), onde Lula está preso pagando uma pena de 12 anos e um mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A direção nacional do Partido dos Trabalhadores (PT) convocou para o início da tarde uma reunião extraordinária na cidade sede da "Lava Jato", a operação anticorrupção que botou atrás das grades dezenas de empresários e políticos, inclusive Lula.

Posteriormente, segundo a agenda do PT, Haddad vai dizer o que tem a dizer aos cem militantes da Vigília Liberal Lula, que estão acampados em Curitiba desde a prisão de seu líder, em 7 de abril.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) invalidou a candidatura de Lula, de 72 anos, em 1º de setembro, por causa de sua situação judicial, e convocou o PT para indicar seu substituto antes das 19h do horário local, sob a pena de ser excluído das eleições de 7 de outubro.

Haddad, ex-prefeito de São Paulo, de 55 anos, realizou várias reuniões com Lula na segunda-feira e nesta terça-feira ele voltou para visitá-lo, informou a AFP.

Os advogados do ex-presidente e do PT apresentaram, sem sucesso, diversos recursos para prorrogar o prazo até 17 de setembro. Eles também alegaram em vão a necessidade de cumprir um pronunciamento do Comitê de Direitos Humanos da ONU de que Lula poderia ser um candidato e uma campanha da cadeia.

Caso se oficialize a desistência de Lula, será necessário ver agora se ele consegue transferir seu prestígio a Haddad, praticamente um estranho nos redutos "lulismo", especialmente no nordeste pobre, em menos de quatro semanas de campanha.

- Pesquisa animadora -

O provável herdeiro recebeu um sinal encorajador na segunda-feira, com a publicação de uma pesquisa do Datafolha que dá a ele 9% das intenções de voto, cinco pontos percentuais a mais que na pesquisa anterior de agosto, quando o TSE ainda não invalidara a candidatura de Lula.

Essa porcentagem o coloca no pelotão dos que têm condições de disputar o segundo turno, de acordo com a pesquisa, que coloca em primeiro lugar, com 24% das intenções de voto, o deputado Jair Bolsonaro, que convalesce em um hospital em São Paulo por causa da facada no abdômen durante um ataque no comício da semana passada em Juiz de Fora.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade