Publicidade

Estado de Minas

Não, crescimento do PIB dos EUA não superou taxa de desemprego pela 1ª vez em um século


postado em 10/09/2018 15:30

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, celebrou nesta segunda-feira o excelente estado da maior economia do mundo em uma série de tuítes, nos quais afirmou que a taxa de desemprego é menor que o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) pela primeira vez em um século.

O que se verificou?

Se é a primeira vez em 100 anos que o indicador de desemprego é inferior ao crescimento nos Estados Unidos.

O que sabemos?

Não é um fenômeno raro. Basta comparar uma cifra trimestral (como o PIB a ritmo anualizado) e um dado mensal (o desemprego), como mostra uma análise da AFP a partir de dados do Gabinete de Análise Econômica (BEA) e do Escritório de Estatísticas Trabalhistas - dois órgãos americanos de referência para a economia e o emprego.

Contudo, essa é a primeira vez em que essa diferença acontece desde a crise financeira de 2008. No primeiro trimestre de 2006, a taxa de desemprego na população ativa oscilou entre 4,7% e 4,8%, enquanto o crescimento do PIB se situou em 5,4% em ritmo anualizado.

Isso aconteceu em várias ocasiões durante os governos de Bill Clinton (1992-2000) e também há registros entre 1948 e o início dos anos 1980.

Em 1950, por exemplo, a taxa de crescimento trimestral foi de entre 7,9% e 16,7%, enquanto o desemprego ficou entre 6,5% e 4,3%. Portanto, o PIB foi constantemente superior ao desemprego.

O que podemos concluir?

A afirmação do presidente Donald Trump é falsa.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade