Publicidade

Estado de Minas

Restaurante judeu foi atacado na Alemanha durante confrontos em Chemnitz


postado em 08/09/2018 09:48

Um restaurante judeu de Chemnitz foi alvo de um ataque de caráter aparentemente antissemita, coincidindo com uma recente manifestação da extrema direita nesta localidade do leste da Alemanha, onde houve confrontos - informaram autoridades neste sábado (8).

Os incidentes foram registrados na noite de 27 de agosto.

"Jogaram vários objetos em mim e alguém gritou:'Porco judeu, fora da Alemanha!'", relatou à AFP o dono do restaurante "Schalom", Uwe Dziuballa, de 53 anos.

A Polícia da Saxônia confirmou ao jornal "Die Welt" que apresentou uma queixa, e um porta-voz do Ministério regional do Interior indicou que, "no momento, o mais plausível" é que se trate de um "ato de motivação política com fundo antissemita".

Os fatos aconteceram à margem de uma manifestação organizada pela extrema direita para denunciar a presença de migrantes, após o assassinato, na véspera, de um alemão de 35 anos, cujos autores seriam solicitantes de asilo.

Um grupo de cerca de dez pessoas vestidas de preto e com o rosto coberto atacou o restaurante, lançando pedras, garrafas e um tubo de metal contra o estabelecimento.

"Quando ouvi um barulho às 21h50 locais (16h50 em Brasília), saí à rua", relatou Uwe Dziuballa, que foi ferido por uma pedra nas costas durante o ataque. Ele diz ter sentido "medo", quando viu os homens mascarados.

"Isso nos traz à memória as piores lembranças dos anos 1930" na Alemanha, declarou o delegado do governo alemão sobre o antissemitismo, Felix Klein, ao "Die Welt".

O proprietário do restaurante abriu o estabelecimento em 2000, após ter deixado os Estados Unidos. Garante que, desde então, é a primeira vez que sofre um incidente similar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade