Publicidade

Estado de Minas

Líder curdo na Turquia é condenado a 4 anos de prisão


postado em 07/09/2018 13:24

O líder dos curdos na Turquia, Selahattin Demirtas, que foi candidato presidencial em junho passado, foi condenado nesta sexta-feira a 4 anos e 8 meses de prisão sob a acusação de fazer "propaganda terrorista", anunciou o seu partido.

"Porque defenderam a paz, Demirtas foi condenado a 4 anos e 8 meses e Önder a 3 anos e 6 meses", anunciou no Partido Popular Democrático (HDP, pró-curdo), que denunciou a "política de guerra" do governo.

Sirri Süreyya Önder é um ex-deputado do HDP, julgado com Demirtas em Silivri, perto de Istambul.

Ambos foram acusados de propaganda após suas declarações durante as celebrações do Ano Novo curdo em março de 2013.

Demirtas, preso desde novembro de 2016, também é acusado de outras acusações relacionadas a "terrorismo" e pode ser sentenciado a 142 anos de prisão.

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan acusou em várias acusações o HDP de ser o braço político do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), em guerra com Ancara.

O HDP é a terceira força política no Parlamento turco.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade