Publicidade

Estado de Minas

Golã pertence a Israel para 'eternidade', diz embaixador dos EUA


postado em 06/09/2018 08:00

O embaixador dos Estados Unidos em Israel, David Friedman, afirmou que não consegue imaginar que as Colinas de Golã anexados pelo Estado hebreu não estejam sob soberania israelense para a "eternidade".

Durante a guerra de junho de 1967, Israel conquistou a maior parte da parte síria do Golã, anexada em 1981. Esta anexação nunca foi reconhecida pela comunidade internacional.

"Sinceramente, não consigo imaginar uma situação na qual a Colina de Golã não tenha sido parte de Israel para a eternidade", disse Friedman, em entrevista ao jornal "Israel Hayom".

"Não consigo imaginar uma situação em que Golã seja restituído para a Síria", insistiu o embaixador.

"Uma concessão territorial na Colina de Golã pode colocar Israel em uma situação de grande inferioridade do ponto de vista da segurança, sem contar com o fato de que (o presidente sírio, Bashar Al) Assad é a pessoa que menos merece um presente assim", acrescentou Friedman, que disse esperar que a situação atual se mantenha.

O embaixador também não descartou que o governo de Donald Trump um dia reconheça o Golã como território israelense. "Isso pode realmente acontecer", garantiu.

Israel e Síria continuam, tecnicamente, em estado de guerra.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade