Publicidade

Estado de Minas

Trabalhadores de plantações na Índia fazem greve por 50 centavos diários a mais


postado em 07/08/2018 15:12

Milhares de trabalhadores das plantações de chá de Darjeeling, no leste da Índia, iniciaram nesta terça-feira (7) uma greve de três dias para obter um aumento de 50 centavos de dólar por dia.

"Mais de 400 mil trabalhadores de cerca de 370 plantações participam desta greve de três dias" no estado de Bengala ocidental, afirmou à AFP Aloke Chakraborty, presidente do comitê central do sindicato de trabalhadores do chá.

"O salário mínimo diário de um funcionário da plantação é de 169 rúpias [2,46 dólares]. Pedimos um aumento de 20%, ou seja, a 203 rúpias [2,96 dólares]", acrescentou.

Por ora, os grevistas não alteraram o trabalho nas plantações de Darjeeling, conhecidas por seu chá exportado a todo o mundo.

Segundo os meios de comunicação, cerca de 20 sindicatos locais apoiam a greve.

Os sindicatos esperam exercer a máxima pressão sobre os proprietários durante a temporada de monções, quando a produção alcança seu auge e os prejuízos seriam grandes.

"Somos sensíveis ao problema e estamos tentando encontrar uma solução para aumentar o salário mínimo dos trabalhadores", declarou à imprensa um ministro regional, Gautam Dev.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade