Publicidade

Estado de Minas INTERNACIONAL

EUA anunciam retomada de sanções ao Irã, após Trump abandonar acordo


postado em 06/08/2018 12:08

Os Estados Unidos anunciaram nesta segunda-feira a volta de sanções ao Irã, inclusive contra o petróleo local, após o governo do presidente Donald Trump retirar seu país do acordo internacional com Teerã. Em comunicado da Casa Branca, os EUA dizem que o Irã é uma "ditadura", que "patrocina o terrorismo" e comete "agressões continuadas no Oriente Médio e em todo o mundo".

As sanções entram em vigor hoje, quando vence um período de consultas sobre eventuais problemas que elas poderiam gerar para empresas. Com isso, os EUA não irão, por exemplo, comprar ouro e outros metais preciosos do Irã nem adquirirão notas bancárias do governo de Teerã. Além disso, estão vetadas compras de itens como alumínio, aço, carvão e softwares usados na indústria, bem como transações relacionadas à moeda iraniana, o rial. Há também sanção ao setor de petróleo do Irã, diz a nota oficial. Estão ainda vetadas transações de instituições financeiras estrangeiras com o Banco Central iraniano.

No comunicado, os EUA dizem que cumprirão integralmente as sanções e ameaça os que não as respeitarem com "duras consequências". O governo de Washington afirma que trabalha com seus aliados para pressionar o Irã em busca de um acordo que garanta que o país não tenha o direito a usar armas nucleares.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade