Publicidade

Estado de Minas

Terremoto na Indonésia deixa pelo menos 37 mortos


postado em 05/08/2018 16:54

Ao menos 37 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas no grave terremoto que abalou neste domingo (5) a ilha indonésia de Lombok, apenas uma semana depois de outro tremor mortal no mesmo lugar.

O epicentro do novo terremoto de 7 graus de magnitude ficou a 10 km de profundidade, segundo o serviço geológico dos Estados Unidos (USGS). Ele foi seguido por dois tremores secundários - um de 5,4 graus de magnitude - e cerca de 20 réplicas;

As autoridades indonésias lançaram um alerta de tsunami, retirado mais tarde. A água do mar invadiu, contudo, dois pontos da costa, disse à emissora local Dwikorita Karnawati, alto funcionário da agência de gestão de catástrofes.

O tremor foi sentido com força na ilha vizinha da Bali, um dos destinos turísticos mais populares da Indonésia, onde residentes e turistas foram às ruas apavorados. Também provocou danos leves na cidade javanesa de Bandung, a 955 km de distância.

Este é o segundo grande terremoto a atingir Lombok em uma semana. Em 29 de agosto, um de 6,4 graus, mas a uma profundidade menor, deixou 17 mortos e destruiu centenas de edifícios em Lombok. Também provocou deslizamentos de lama e pedras que pegaram de surpresa os alpinistas que estavam nas montanhas da ilha, muitos dos quais ficaram bloqueados e demoraram mais de 24 horas para descer.

Nesta ocasião, segundo os socorristas, a maior parte dos danos se concentraram na principal cidade da ilha, Mataram.

- Pânico -

Agung Pramuja, chefe de serviços de busca e resgate em Mataram, disse à AFP que o número de mortos subiu para 37. O saldo anterior foi de 19 mortes. Entre os mortos está um bebê de um ano e uma pessoa de 72, disse outro porta-voz, observando que pelo menos 52 pessoas ficaram feridas.

Moradores da cidade descreveram um choque violento que expulsou as pessoas dos prédios.

"Todos imediatamente saíram de suas casas, todos estavam em pânico", disse à AFP Iman, que, como muitos indonésios, tem apenas um nome.

Em várias partes da cidade o fornecimento elétrico foi cortado e os pacientes tiveram que ser evacuados dos principais hospitais, explicaram os responsáveis e as testemunhas.

Em imagens divulgadas pela imprensa podia se ver pacientes em macas fora de uma clínica, enquanto médicos tratavam deles.

O porta-voz da agência indonésia de gestão de catástrofes, Sutopo Purwo Nugroho, afirmou que vários edifícios foram afetados em Mataram.

"Muitos eram imóveis construídos com materiais pouco sólidos", completou.

A Indonésia, um arquipélago de 17.000 ilhas e ilhotas, está localizada no que é conhecido como o "cinturão de fogo" do Pacífico, uma área de forte atividade sísmica. Embora o país registre inúmeros terremotos, a maioria não oferece riscos.

Em 2004, um tsunami desencadeado por um terremoto de magnitude 9,3 na costa de Sumatra, no oeste da Indonésia, deixou 220.000 mortos em vários países do Oceano Índico, dos quais 168.000 na Indonésia.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade